Música & Arte

SE VOCÊ É FÃ DE THIAGO FRAGOSO, PODE ANOTAR: ALÉM DE ATOR, ELE TAMBÉM VAI TE CONQUISTAR COM SEU CAMINHO NO MUNDO MUSICAL. QUER APOSTAR?

Texto: Graziela Salomão

 

 

 

 

 

Se em outros tempos a gente dissesse para o Thiago Fragoso que, um dia, ele estaria no palco do Rock in Rio, pareceria um sonho distante. No entanto, 2019 certamente estará marcado na trajetória do artista como um ano de realizações em uma área que também é sua paixão: a música. Foram três participações em shows no RIR e a gravação do primeiro álbum solo com composições autorais, dedicado à esposa, a atriz Mariana Vaz, com quem é casado há 14 anos. “Digo que é tudo pra Mariana porque ela é minha maior incentivadora.” Com quase 30 anos de TV, cinema e teatro, ele se prepara para sua 17a novela “Salve-se quem puder”, na TV Globo.

Além disso, já fez história ao dar o primeiro beijo homossexual entre dois homens em “Amor à Vida”. Em entrevista, Thiago fala sobre o que ainda falta fazer na carreira e sua relação com beleza e vaidade.

 

 

 

 

 

Como se sente por protagonizar o primeiro beijo gay masculino na TV?

Sou muito grato, mas tenho consciência de que a vitória foi daquela história e dos personagens. Chegamos a achar que a sociedade brasileira tinha amadurecido, mas foi ilusão momentânea. Acho que o hoje só prova como a arte é importante para sensibilizar as pessoas e ajudar a cultura a progredir.

 

Que papel ainda quer interpretar?

Gostaria de fazer um vilão bem mau (risos). Personagens históricos, shakespearianos. Na minha profissão, não há limite.

 

Para você, a música tem o mesmo peso que atuar?

Acredito que conquistei um espaço e isso me permite investir em projetos pessoais. É aí que a música aparece. Apesar de ser meu lado B, não é menos amada. Pude me apresentar em um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio.

 

Você gravou um disco em homenagem a sua mulher…

As músicas foram compostas ao longo de muitos anos. Digo que é tudo pra Mariana porque ela é a minha maior incentivadora. Se não estivesse junto comigo, talvez não desse conta de mergulhar, novamente, no universo da música. Tinha o desejo e o sonho de poder mostrar esse trabalho.

 

Você já disse várias vezes que ela é a mulher da sua vida. Já teve medo de expressar seus sentimentos e ser julgado?

Já. Sou muito emotivo. Apesar do medo da exposição, prefiro levar tudo com sinceridade. O receio de se abrir rouba experiências e possibilidades de crescimento que são fundamentais. Mas, claro, no caso da minha família, temos o hábito de expressar o amor o tempo todo.

 

Quando o assunto é beleza, tem algum cuidado especial?

Lavo bem a pele com sabonete especial e passo produtos no rosto para hidratação, controlar a oleosidade e diminuir a rosácea. Também pratico esportes.

 

E com o cabelo?

Gosto do meu cabelo limpo. Uso finalizador, se a ocasião pedir. Na verdade, não sou muito vaidoso. Se não fosse ator, provavelmente teria um visual mais largado.

 

E curte os fios cacheados?

Nunca gostei. Hoje em dia sou acostumado. Dá muito trabalho, não fica bom de qualquer jeito. Na adolescência, me sacaneavam muito por causa disso.

 

É ligado em moda?

Eu não entendo nada de moda, mas admiro a indústria e gosto de me inteirar das tendências mais genéricas.

 

O que é beleza para você?

Estado de espírito. Beleza tem a ver com estilo de vida, com autoestima, com saúde. Acho que esses fatores devem estar em equilíbrio para a beleza acontecer.

 

 

 

 

 


Revista Conexão C.Kamura #18